• LinkedIn - Black Circle
  • Facebook
  • Preto Ícone Instagram
Telefone:   (31) 3213-9716
Whatsapp: (31) 9.9270-0043
Logo industria-i 6x6.jpg

Acesse também:

Identificação de fragilidade do idoso e os Primeiros cuidados

March 7, 2017

O envelhecimento está diretamente ligado ao processo de fragilização, mas não há uma relação de causa e efeito direta, pois não seguem um padrão homogêneo de evolução. De acordo com o Dr. Edgar Nunes (2016), há uma heterogeneidade presente em indivíduos idosos da mesma idade, sendo assim, a idade não é um fator primordial na definição de fragilidade.

 

Foi desenvolvido um modelo de Fragilidade Multidimensional por Moraes e Lanna (2016), que define a estratificação clínico-funcional do idoso, com foco na intervenção geriátrica e gerontológica, independente da idade do paciente.

 

 

A definição do estrato clínico-funcional baseia-se na funcionalidade (dependência ou independência para AVD avançadas, instrumentais e básicas) e na presença de fatores de riscos, doenças e comorbidades múltiplas, pois além da heterogeneidade funcional, os idosos também apresentam diferenças quanto a complexidade e necessidade de acompanhamento geriátrico-gerontológico especializado.

 

Pensando nisso foi criado três grupos para determinar o status do idoso:

  •   Idoso robusto: estratos 1,2 e 3;

  •   Idoso em risco de fragilização: estratos 4 e 5;

  •   Idoso frágil: estratos 6, 7, 8, 9 e 10.

 

Idoso robusto: em plena condição de realizar suas atividades, saúde mental e motora estão em atividade.

Idoso em risco de fragilização: possui sarcopenia que resulta em (fenótipo, identificação da marcha, circunferência da panturrilha e emagrecimento frequente), e comorbidades múltiplas, que resultam em (polipatologia, polifarmácia e internação recente).

Idoso frágil: reúne a incapacidade cognitiva, instabilidade postural, imobilidade, incontinência esfincteriana e incapacidade comunicativa.

 

 

Identificar todas essas etapas e conseguir aplicar corretamente o diagnóstico no paciente idoso, é o primeiro passo para uma análise clínica correta. Essa análise correta implica, na melhoria do atendimento e na identificação mais rápida e assertiva do real problema do idoso, gerando um tratamento individualizado com melhores resultados.

 

Dependendo do estágio que o idoso estiver, as intervenções clínicas serão mais incisivas.

 

Atualmente já existe um software, que colabora na realização dessa análise clínica, facilitando a identificação do estágio do idoso e elaborando automaticamente um plano de cuidados individualizado, para cada idoso em determinada situação.

 

O MedLogic é um software clínico, especializado para atuar na área de geriatria e gerontologia, no setor assistencial do idoso. Além de possuir o questionário IVCF-20, ele tem em seu processo várias atividades de identificação e aprofundamento, para uma análise correta e completa do idoso.

 

Desenvolvido para atuar em Instituições de Longa Permanência, Consultórios e Hospitais.

 

Please reload

Posts Recentes

November 20, 2019

September 18, 2019

Please reload