• LinkedIn - Black Circle
  • Facebook
  • Preto Ícone Instagram
Telefone:   (31) 3213-9716
Whatsapp: (31) 9.9270-0043
Logo industria-i 6x6.jpg

Acesse também:

Dormir bem significa envelhecer bem?

July 5, 2019

Todos nós sentimos a necessidade de descansar. Afinal, o corpo humano, apesar de toda a sua complexidade, não é uma máquina e precisa repor suas energias pela alimentação e pelo sono. Mas, será que o sono só serve para nos fazer relaxar?

 

A diminuição do tempo de descanso é algo comum nos dias atuais e, assim, as pessoas estão acostumadas a ter uma rotina intensa e de pouco descanso. No entanto, em algum momento o corpo começará a dar sinais de exaustão e podem aparecer doenças e dificuldades no cotidiano. A privação do sono atrapalha o aprendizado, a consolidação da memória, a produtividade e o rendimento escolar e no trabalho. Além disso, o cansaço pode deixar a pessoa irritada e mal-humorada, interferindo de forma negativa nas relações interpessoais.

 

Um organismo descansado promove melhor equilíbrio dos hormônios, que é essencial na prevenção de doenças, como a hipertensão e o diabetes. Isso acontece porque a leptina, hormônio da saciedade, é secretado durante o sono, impedindo que haja excesso no consumo de alimentos. O mesmo acontece com a insulina, hormônio que age no controle de açúcar no sangue. É por esse motivo que pessoas com insônia têm maior tendência a ter diabetes.

Medlogic: sistema, para atendimento especializado em pessoas idosas, que contém ferramentas que identificam e classificam idosos robustos e frágeis.

A falta de sono, ou seja, a insônia tem grande impacto na morbi-mortabilidade. Em idosos, a insônia grave aumenta em três vezes a probabilidade de mortalidade em um período de três anos e meio. O risco de desenvolver depressão é muito maior em pessoas idosas com insônia.
Para um estado ótimo de vigília, o adulto requer uma média de 7-8 horas de sono em um período de 24 horas, com despertares noturnos que representam até 5% do tempo total na cama. Os ciclos de sono message Faisal etária caracterizam-se por um padrão no qual o indivíduo passa 30% sonhando, 20% em sono profundo e 50% em sono leve.

 

As condições para dormir devem envolver sempre a preocupação com um ambiente físico confortável e segura. O confortável advém tango do mobiliário e colchão em bom estado de conservação, quanto de lençóis macios e sem dobras, uso de cobertas  leves e de bom aquecimento, temperatura ambiental controlada, ausência ou diminuição de ruídos.

 

 

A segurança pode ser propiciada por iluminação indireta e de baixa intensidade, que permita ao idoso levantar-se durante a noite sem perigo de quedas ou acidentes. A prevenção e o tratamento dos distúrbios de sono na terceira idade podem ser feitos por meio de medidas terapêuticas não medicamentosas, destinadas a melhorar a qualidade de sono do idoso. No entanto, sua eficácia diminui com a idade, o que sugere um permanente monitoramento dos efeitos para avaliar a necessidade de combinar estratégias não farmacológicas com a terapia medicamentosa. (GEIB et al, 2003), afinal de contas o sono e o repouso são funções restauradoras necessárias para a preservação da vida.

“O IVCF, unido à tecnologia do Medlogic, faz com que as informações sejam recolhidas e repassadas de uma forma mais rápida e mais assertiva, podendo direcionar corretamente um melhor Plano de Cuidados para o paciente.”

 

Dr. Edgar Nunes de Moraes.

 

 

 

É importante lembrar que sempre ouvimos que o ideal é dormir oito horas por dia e isso não é exagero. Durante o sono, além de descansar, o nosso corpo trabalha para manter o equilíbrio do sistema imunológico, endócrino, neurológico e de diversas outras funções. Por isso, o sono é tão essencial para nossa saúde.

 

Dormir é viver mais e melhor, se cuide!

Please reload

Posts Recentes

September 18, 2019

September 10, 2019

Please reload